O mais novo artigo de W. Gabriel foi publicado no Jornal OPovo e já está causando polêmica. Intitulado "O Preço da Estupidez", o artigo canadian pharmacy online traz uma visão ácida sobre o péssimo comportamento de muitos usuários de internet. Muitos inclusive passíveis de serem enquadrados como criminosos, com postagens na internet em tom de racismo, ódio regional, homofobia, machismo, preconceito social, xenofobia, fundamentalismo religioso etc.

Manhã com Tropa - Quartel Digital - W. Gabriel, Hugo Lopes e Marcelo Borges - TendênciasClaro que o mercado digital continua crescendo. Mas atualmente não só isso. O mercado digital, para além crescer, vem amadurecendo. E, como todo amadurecimento, uma série de novas exigências são percebidas e outras já existentes, reforçadas. O peso que se dava antes aos resultados das ações digitais muda à proporção que as empresas e seus profissionais resolvem investir mais. Além disso, as ações sem fundamento ou visão competitiva passam aos poucos a não gerar crédito e a não convencer quem resolveria investir. Por fim, a imagem do profissional nos meios online começa a pesar nas decisões objetivas sobre em quem investir. São tendências para os próximos períodos que merecem ser consideradas. Veja a seguir a apresentação que fiz para o evento Manhã com Tropa, organizado pela empresa Quartel Digital. Vale ressaltar que esta edição do evento foi a maior de todos os anos e contou com apresentações de Hugo Lopes (professor e sócio da agência Index Digital), W. Gabriel (professor, mestre em Marketing, orientador CNPq e especialista na área digital) e Marcelo Borges (empresário dono do Barney's Burger).

Certamente você conhece alguém que parece gostar de gerar situações constrangedoras ou simplesmente polêmicas - e de graça, sem noção de tempo nem espaço. É verdade que nem sempre tais pessoas fazem isso racionalmente. Muitas vezes são levadas até por um simples impulso, ou mania de gerar atenções para algo que achou extraordinário, mesmo que o extraordinário seja alguém próximo. O problema é quando isso vira uma constante. Aos poucos, o engraçado passa a ficar desconfortável, rebatido, isolado ou, por fim, expurgado.

Recentemente parei todas as atividades. Realmente foi um freio de caminhão em altíssima velocidade. Saí para estudar - por isso o blog se desatualizou. Mas agora volto para contar um pouco disso, trazendo no bolso boas sementes, que são um bom começo para novas visões nascerem.

Se você não puder mais twittar por força maior (adoecer, acidentar-se gravemente ou até morrer), quem twittará por você para avisar o ocorrido? Empresas ligadas nesses casos peculiares oferecem um serviço de prevenção para essas situações. Elas monitoram seus clientes e avisam suas redes sociais sobre qualquer grave problema.

A UNIFOR - Universidade de Fortaleza promoverá, de 8 a 29 de maio de 2010, curso de Marketing Digital. As áreas abordadas serão plano de marketing geral, planejamento de presença on-line, social media marketing, web analytics e webwriting. O curso dará uma abordagem geral sobre áreas de atuação, formatos e técnicas. Será ministrado por W. Gabriel de Oliveira e convidados, em ações de colaboração de conhecimento da NOIX Internet. Veja a seguir mais informações. VEJA TAMBÉM AS PRÓXIMAS DATAS.

O jornalismo on-line, na verdade, é um comportamento, não o meio onde se faz jornalismo. Pré-requisitos quase megalomaníacos são necessários para esse profissional. Porém, o trabalho será bem mais crítico, pois informação por informação se pega em blogs afora ou twittadas por aí.

Delicious Ócio Criativo para quem trabalha com Internet
Como trabalhar com virose, produzir doente? Como não parar de pensar mesmo com febre, dor no corpo, fraqueza e indisposição? O que fazer de construtivo nas férias ou até num feriadão? Como transformar o ócio em algo criativo e produtivo?
Esses últimos três dias me fizeram concluir que ficar doente tem sua vantagem: você pára de pensar em problema e passa a pensar em idéias. Isso, logicamente, para aqueles que não querem parar no tempo.
Segue uma lista – não tão recomendada assim  – para aqueles webaholics doentes ou que estão parados por algum motivo de força maior:
1)Depois que voltar do médico, reconecte MSN, GTalk, Skype, Orkut, Twitter, Facebook, Youtube e Netvibes, até que se encontre algo que requeira sua total e exclusiva atenção. Para achar algo, antene-se do que ta rolando em todas as suas redes sociais;
2)Tire o atrasado de seus principais canais de informação (principalmente Netvibes e Twitter). Isso lhe deixará em paz consigo mesmo e ainda lhe ajuda a estudar – passa até a dor de cabeça. Comprovado;
3)E estudar terceira é a segunda lei – ou pelo menos planejar um estudo futuro. Aproveitei para fazer as cotações dos livros que comprarei esse semestre para o mestrado. Que tal pesquisar um novo curso, um evento que viu anunciarem no Twitter, uma pós-graduação?
4)Abra todas aquelas abas salvas no seu Firefox e Delicious e tente descobrir por que mesmo você as salvou. Aproveite o ócio para detonar as 60 abas que já estavam acumuladas há 1 mês ou mais;
5)Um filminho, porque ninguém é de ferro. A dúvida ficou entre os canais Telecine ou os filmes que acumulei no meu computador para quando eu tivesse tempo. Preferi o computador, pela qualidade da seleção que fiz com meu amigo IMDb;
6)Ah, e não se esqueça de ir novamente ao médico. É importante que fique logo bom, para não faltar mais ainda ao trabalho e prejudicar o andamento dos seus projetos. Depois acaba sobrando para você mesmo... Mas se lembre de levar aquela revista que você ainda não acabou de ler. E a sua chance de concluí-la num local que não tem wi-fi tão fácil.

De repente, um nerd caiu doente. E agora? Vai um pequeno manual de como sobreviver.

Marketing Jurídico sempre foi um tema bastante empolgante, pelo desafio. Bons relacionamentos, presença nas mídias e uso de tecnologias foram mostradas como características imprescindíveis para uma construção de imagem e sua manutenção.

Portais web de mega porte são aqueles que iniciam seu estudo de métricas em 1 milhão de acessos por mês e possuem teto imprevisível. Geralmente são portais com grande tráfego de informação, áreas de colaboração de todos para todos ou de utilidade pública e governamental. Esses portais possuem uma freqüência grande de acessos, mas podem dobrar ou triplicar suas visitações de um dia para a noite, motivados por algum fator externo ou um conteúdo raro e viral que publicaram. O desenvolvimento de portais de mega porte requer bom investimento (pagar para diminuir o risco de falha grave), muito planejamento, competências intransferíveis tanto do cliente quanto dos fornecedores e confiança. Como desenvolver ou reformar um portal desses sem dar um tiro no pé?