Uber chega a Fortaleza enquanto o táxi atrasa

Uber chega a Fortaleza - Imagem ao aplicativo
Compartilhe com seus amigos

Uber chega a Fortaleza - Imagem ao aplicativoO Uber chega a Fortaleza assim como chega ao mundo contemporâneo a nova economia de compartilhamento. Estamos nos acostumando a presenciar a queda de tradicionais e inflexíveis impérios corporativos sempre depois de uma nova onda tecnológica. E isso é fantástico, sobretudo quando, em um olhar empírico, vimos que resulta do desejo da maioria da população.

A própria história da humanidade mostra que o avanço tecnológico modifica culturas. Coube à indústria fonográfica se reinventar para não desaparecer. Caberá à rede hoteleira resiliência diante do site de hospedagem Airbnb.

Quanto ao Uber, a guerra está posta. De um lado, a massa de taxistas e simpatizantes acostumados com a cobrança de impostos para exercer a profissão e o oferecimento do serviço de taxi de forma antiquada. Do outro, a massa populacional ansiosa por um serviço cuidadoso nos táxis, sem taxa extra por uso do ar condicionado ou do porta-malas, sem desvios de rota para aumentar o valor da corrida, sem necessidade de exigir taxímetro e submeter-se à truculência do condutor etc.

Comparação Taxi e Uber características guerraEssa guerra hoje existe devido à inércia de longos anos do mercado de táxis, diante de um consumidor repetidas vezes insatisfeito. Tão logo serviços como EasyTaxi e 99Taxi chegaram com soluções para transparência sobre o condutor, variadas formas de pagamento e previsões de chegada, trajeto e valor da corrida, inúmeras pessoas aderiram, acanhando as cooperativas com suas práticas anacrônicas.

Taxistas acusam o Uber de favorecer o exercício ilegal da profissão. Mas há quem diga que é mais difícil se tornar motorista de Uber do que conduzir um táxi comum. Isso devido às grandes exigências que o próprio aplicativo faz, além de sua mão de ferro em cima de condutores indisciplinados. Por tal contexto e pelo marasmo secular do próprio mercado de táxis, atrás desse iconoclasta trio elétrico preto realmente só não vai quem já morreu.

Autor: W. Gabriel, mestre em administração, consultor empresarial e professor de MBA`s pelo Brasil e Portugal.

DADOS SOBRE O UBER EM OUTRAS CAPITAIS


Compartilhe com seus amigos
Tags:
W. Gabriel
wgabriel@daniellima.com

Mestre em administração com pesquisa em Marketing, professor de MBA em 7 estados do Brasil e em Portugal, consultor empresarial com especialidade em Marketing Digital, ex-orientador do CNPq para projetos de inovação junto ao Sebrae, premiado nas áreas de inovação e empreendedorismo em nível nacional e autor do blog wgabriel.net.